Organizar um casamento com Casa de Reguengos



1. Como organizar um casamento ? Fazer uma lista, é importante que não se esqueça de quando é que tem que fazer o quê. Use uma agenda física ou digital, como preferir, e registe tudo o que tem que fazer, nas datas certas. Quanto mais cedo tratarem das coisas, menos stressados vão estar às portas do casamento. O ideal é começar a planear com cerca de um ano ou seis meses de antecedência. Mas também é possível organizar tudo em apenas um mês. Pode é ter que fazer algumas cedências, porque os espaços para casamentos são muito concorridos. A não ser, claro, que case fora da época alta (há mais oferta e melhores preços!)

2. Antes de pensar nas flores, nos padrinhos e no
número de convidados, é preciso definir um orçamento, deve segui-lo
com rigor para que não se perca pelo caminho.

3. A seguir, é tempo de decidir que tipo de
casamento pretendem. Civil ou religioso? Íntimo ou alargado?
Tradicional ou arrojado? Isto vai marcar o tema do casamento. E quando
falamos de tema, queremos dizer o tipo de cerimónia ou de festa.

4. O próximo passo é fazer a lista de convidados.
Devem ter convosco as vossas pessoas, as testemunhas do vosso amor,
aqueles que vos fazem sentir bem.

5. Com uma ideia do número de convidados, comece a
procurar espaços para festa (12 ou 6 meses antes). Sugerimos que
escolham um sítio relativamente perto de casa para que não percam tempo
na viagem e, especialmente, para que termina a noite, os convidados
não tenham ainda uma longa viagem pela frente.

7. Tão cedo quando possível, normalmente 12 a 6
meses antes, escolha o serviço de fotografia e vídeo. São tão, ou mais,
concorridos do que os espaço para a festa. E, vá por nós, um bom
profissional faz toda a diferença. O que fica deste dia são as
fotografias e o vídeo. A seguir ao catering, é onde recomendamos que
invista mais.

8. Seis meses antes, o mais tardar, a noiva tem que
tratar do vestido de noiva e sapatos. Pode também marcar já
maquilhagem, cabeleireiro, quaisquer tratamentos de beleza e o bouquet.
Parece precipitado mas, se pretende um profissional específico, não
corra riscos, sobre pena de perder a vez. Também é tempo de tratar das
alianças, informar as empresas de cada um da novidade e começar a
organizar a lua de mel, nas músicas para a cerimónia e copo de água.

10. Agora que já passaram a barreira dos seis meses,
convidem os padrinhos e tratem do processo do casamento civil e
religioso, se for o caso. É tempo do noivo tratar do seu fato, sapatos e
acessórios. Está na hora de preparar os convites de casamento. Não é
obrigatório mas, se possível, procurem manter uma coerência entre
convites, menus e decoração. Assim, adjudiquem o trabalho gráfico a
apenas uma pessoa. O resultado final é muito mais bonito.

12. Recomendamos que façam lista de casamento. Não é
preciso entrar em loucuras e escolher copos de cristal ou pratos com
fio de ouro. Sejam práticos. Coloquem apenas o que precisam e que seja
acessível a todos os bolsos. Se possível, coloquem os dados da loja no
convite.

13. Três meses antes, entreguem os convites. Se
puderem fazer isto a dois e pessoalmente, tanto melhor. Especialmente
se há convidados que não conhecem um dos noivos.

14. Se vai casar na Igreja, nesta altura contacte a
florista para tratar da decoração dos altares. Ou faça você mesmo. Há
tantas coisas diferentes que pode fazer! Especialmente se procura
organizar um a casamento barato.

15. No último mês, definam o protocolo da cerimónia.
O que é que acontece, quando, quem é que é responsável pelo quê e
todos os detalhes bem definidos. Entregue cópias aos responsáveis pelo
espaço, decoradores, fotógrafos e espere que tudo seja cumprido. É boa
ideia incumbir os padrinhos deste controlo.

16. Por muito rigoroso que seja a organizar o
casamento, há sempre algo que vai fugir ao seu controlo. A lista de
convidados é o melhor exemplo. É certo que vai subir e descer até quase
à hora da cerimónia. É certo. Por isso, basta definir as mesas nos
últimos quinze dias.

 


Agende a sua visita e descubra a quinta ideal para o vosso evento.